26/04/2010

Alternativas Financeiras

Posted in Festa, Variedades às 11:49 PM por Natália

Descobri à pouco tempo uma nova possibilidade de conseguir grana para a festa. Já ouviu falar com consórcio para festas? Pois é, para quem não tem um dinheirinho guardado para a festa e também sabe que não vai conseguir juntar o suficiente até a data, essa é uma possível opção.
Ainda não sei se é a melhor, ainda estou vendo todas as possibilidades, mas vou colocar aqui as vantagens de se fazer um consórcio de serviços para a festa:

Consórcio parcela casamento em até 48 vezes de R$ 109
Arquivo Pessoal/O Dia

Andrea Machado
Cristiane Campos

A nova lei de consórcio cria uma alternativa para quem planeja casar sem peso no bolso. A inclusão do item “serviços” permite que as administradoras ofereçam cotas para custear a cerimônia, festa, lua de mel, dia da noiva e noite de núpcias. Com R$ 109 por mês, os pombinhos já podem começar a programar a festa dos sonhos. A Rodobens Consórcio e a Embracon oferecem a modalidade. As cotas são vendidas a partir de R$ 4 mil, com prazo de pagamento de até 48 meses.

A contemplação da carta de crédito acontece por sorteio ou lance. As parcelas e o valor da carta são corrigidos anualmente por um índice de inflação. O sistema cobra taxa de administração, seguro e, em alguns casos, fundo de reserva.

Segundo o diretor-executivo da Rodobens Consórcio, Sebastião Cirelli, o modelo é novo e pode ser usado para custear todo o casamento. “Esse é um mercado que não permite um parcelamento mais longo, ou seja, no máximo, até o dia da cerimônia. Por isso, as cotas de consórcio vão ajudar. Isso permite que o casal possa adequar o valor da cota ao orçamento mensal”, explica Cirelli.

Outra vantagem é que os noivos podem comprar mais de uma cota para aumentar o valor do crédito. De acordo com o gerente regional da Embracon, Antônio Mizael Catharino, as cotas de serviços já contam com três grupos com 144 participantes cada um. “Temos cartas que vão de R$ 5 mil a R$ 20 mil, com prazo de 36 meses”, diz Catharino. Ele lembra que há o sorteio com lance fixo de 25%. Há ainda o lance facilitado. Se a pessoa não tiver dinheiro para antecipar a carta, pode utilizar 25% do valor, percentual que será abatido na entrega do dinheiro.

Noivos mais prevenidos, que temem que um imprevisto atrapalhe a festa, têm outra opção: contratar o “Casamento Seguro”, que, desde abril, cobre cerimônias em todo o País. Com apenas R$ 55 por mês, é possível cobrir, por exemplo, o cancelamento da cerimônia.

Criatividade e pé no chão evita dívidas
Unir forças desde o noivado é o conselho de Gustavo Cerbasi. Para o autor de Casais inteligentes enriquecem juntos, a organização do casamento é um ensaio para a vida juntos. “Em vez da soma de orçamentos individuais, o casal constrói vida financeira única”, defende. O consultor Reinaldo Domingos reforça que é preciso ser realista e respeitar seu padrão de vida na festa.

A dentista Taís Lima juntou dicas da Internet e criatividade e dispensou o decorador. Usou docinhos clássicos em vez dos fondados. Com vidros reciclados, decorou as mesas e gastou seis vezes menos: “Tive medo de ficar feio ou brega, mas todos gostaram”.

Reinaldo recomenda aplicações de curto prazo como poupança ou CDB, mas é preciso cortar gastos. “Não dá para ter tudo ao mesmo tempo”, diz. Para Cerbasi, no noivado, vale cortar gastos com lazer e roupas. “O sacrifício vale a pena com prazo e uma boa recompensa”, ensina.

Emanuelle Missura, cerimonialista, indica itens que têm que ser garantidos: visual da noiva, foto/filmagem, bufê e som. “Para gastar menos, a dica é ter uma lista de convidados enxuta. Com isso, dá para economizar em vários itens”, conta.

Mais dicas
– Processo civil
Casar no papel custa caro. É preciso reconhecer firma (R$ 4,77), autenticar documentos (R$ 4,89) e pagar cerca de R$ 250 para a habilitação matrimonial.

– Fim da cobrança
Cartórios também exigem certidão de nascimento atualizada, que custa, pelo menos R$ 40. Mas, em breve, a exigência cairá. A Corregedoria de Justiça vai editar um aviso suspendendo a necessidade da atualização.

– Igreja
O casamento na Igreja Católica exige que os noivos entreguem a certidão de batismo atualizada (é paga). Ainda é preciso pagar taxas para a igreja e curso de noivos.

Ecad
Em festas com música, os noivos devem pagar ao Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição). O cálculo varia: 15% do valor do contrato ou de acordo com metragem do local. Há decisões na Justiça contrárias e a favor do pagamento.

O Dia – http://mulher.terra.com.br/interna/0,,OI3948672-EI1377,00-Consorcio+parcela+casamento+em+ate+vezes+de+R.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: